Tupynambás cai na estreia do Módulo II

Imagem: Kiko Halfeld

Na manhã deste domingo, o Tupynambás estreou com derrota na 1ª fase do Campeonato Mineiro do Módulo II. A equipe juizforana enfrentou o Social, de Coronel Fabriciano, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio e foi superada por 2 a 0, gols de Lucas Villela e Eraldo. O público no Mário Helênio foi de 119 torcedores pagantes, com 469 torcedores presentes, para uma renda de R$ 1.660,00. Lembrando que mulheres, menores de 12 anos de idade e Sócio-Torcedores não pagam para entrar.

A partida foi extremamente complicada para o Baeta desde os primeiros minutos, demonstrando um pouco de ansiedade, a jovem equipe do Tupynambás não conseguiu no primeiro tempo efetuar o plano de jogo proposto pelo treinador Lúdyo Santos, e o Social acabou tendo um certo controle de partida.

O forte calor que fez nesta manhã de domingo em Juiz de Fora, também influenciou na performance das equipes. Mesmo com o Social melhor no jogo, foi o Baeta que teve a primeira grande chance do jogo, nos pés de Marcelo Brandão, aos 15 minutos do primeiro tempo. Em lançamento de Igor Santana, Brandão ficou cara a cara com o arqueiro Jeferson, mas o goleiro do Saci acabou fazendo a defesa com os pés, salvando a pátria da equipe alvinegra. Após os 20 minutos, o Social teve maior posse de bola e criou as melhores chances de marcar, até que aos 36 minutos, a bola sobrou para Lucas Villela na entrada da área e o meia do Social fuzilou as redes de César, que nada pode fazer, 1 a 0 para o Saci.

Na volta do intervalo, o técnico Lúdyo Santos fez duas alterações no Baeta, sacando os volantes Luizão e Igor Henrique e colocando os atacantes Igor Balotelli e Marcelinho Araxá. Mas sem muito tempo de testar a nova formação, veio a ducha de água fria, logo aos 4 minutos, o árbitro Rodrigo Gomes Lúcio, marcou toque de mão do zagueiro Washington dentro da área, pênalti à favor do Social. Na cobrança, Eraldo bateu firme no canto direito de César e ampliou o placar, 2 a 0.

Após a ducha de água fria, o Tupynambás tentou se recolocar na partida e passou a jogar melhor, Marcus Pinguim e Igor Santana arriscavam de fora da área, mas sem muito sucesso. Aos 25 minutos, a grande chance do Baeta diminuir, Marcelinho Araxá lançou Balotelli e deixou o atacante de frente para o gol, mas a zaga do Social cortou no momento da finalização impedindo o gol do Tupynambás.

Na parte final do jogo, Lúdyo ainda tentou Thulio Lelis na vaga de Lucas Hipólito, mas a equipe juizforana não conseguiu chegar ao gol. Aos 40 minutos, o Social ainda criou uma chance perigosa, que culminou na finalização de bicicleta de Eraldo, mas sobre o gol de César.

Final de partida, o Baeta estreou com derrota de 2 a 0 para o Social, numa atuação que não agradou os quase 500 torcedores presentes no Mário Helênio. Na sequência do Módulo II, o Tupynambás vai a Sete Lagoas, dia 01/03, às 16h, enfrentar o Betinense, em busca da recuperação. Com a desistência do Formiga, o Baeta folga nesta segunda rodada e terá cerca de 10 dias de preparação para o próximo confronto, e um resultado positivo é crucial.

FICHA TÉCNICA

TUPYNAMBÁS 0 x 2 SOCIAL
Tupynambás: César; Gustavo, Washington, Arlan e Lucas (Thúlio); Marcus Vinícius, Igor Henrique (Igor Balotelli), Luizão (Marcelinho Araxá) e Marcelo Brandão; Tony e Igor Santana. Técnico: Lúdyo Santos.

Social: Jefferson; Ricardo, Volpe (Davy), Rocha (Gleisinho) e Neto; Lucas Santos (Yuri), Alemão, Andrezinho e Villela; Soares e Eraldo. Técnico: Gian Rodrigues.

Gols: Villela (36’ 1ºT) e Eraldo (5’ 2ºT) (Social)
Cartões amarelos: Luizão e Arlan (Tupynambás); Lucas Santos, Rocha e Andrezinho (Social)

1º rodada do Módulo II do Campeonato Mineiro
Local: Estádio Municipal Radialista Mário Helênio
Público: Pagantes: 119 torcedores Presentes: 469 torcedores Renda: R$ 1.660,00.
Data: 19/02/2017
Horário: 11h
Árbitro: Rodrigo Gomes Lúcio – FMF
Assistentes: Caroline Costa Silva – CBF e Ricardo Vieira Rodrigues – FMF

Compartilhe